19 de janeiro de 2019
  • Gastronomia.com España
  • Gastronomia.com México
  • Gastronomia.com Perú
  • Gastronomia.com Colombia
  • Gastronomia.com Paraguay
  • Gastronomia.com Argentina
  • Gastronomia.com Ecuador
  • Gastronomia.com Portugal
  • Gastronomia.com USA
Siga-nos no  

4 de janeiro de 2019
Avaliação  52 (2)
Cacao Equatoriano
FacebookTwitterGoogle PlusLinkedin
O cacau representa muito mais que um produto para os equatorianos, representa identidade, cultura, patrimônio, desenvolvimento e legado histórico.

Muitos séculos atrás, antes da conquista espanhola, o cacau era cultivado e consumido em terras amazônicas. Com o passar do tempo e com o desenvolvimento do país, este produto tornou-se um alimento estratégico para a vida e, ao mesmo tempo, um "motor econômico", já que tiveram dois grandes períodos do boom do cacau. O primeiro foi aproximadamente de 1779 a 1842 e o segundo de 1870 a 1906.




Atualmente, o cacau equatoriano é um dos melhores do mundo, especialmente o cacau fino de aroma. Na Europa e na América do Norte tem muita presença. O Equador é o fornecedor de 60% deste tipo de cacau a nível internacional, além disso, é de grande demanda, pois é usado por especialistas em culinária para a preparação de chocolates finos.

Milhares de pequenos agricultores estão envolvidos na produção de cacau com atributos únicos de aroma e sabor. O Equador oferece uma grande variedade de cacau, alguns deles até lembram o sabor de passas, ameixas, frutas cítricas, amoras e outras frutas.

O chocolate fino equatoriano também se distingue de outros pela sua pureza, aroma e sabor. Além de ser delicioso, o chocolate proporciona alguns benefícios ao organismo, como uma melhor circulação sanguínea, ajuda na concentração e nos torna alegres e animados, pois gera endorfinas em nosso corpo (hormônios de euforia e alegria).
 
Diana Ramírez R.
 
Créditos da imagem: Equador imediato

Valora esta noticia 

 

Top videos

12 de dezembro de 2018
(1)
Na edição de 2018 da Feira Internacional de Turismo, FITUR, em Madri; foi realizada uma degustação de coquetéis ibero-americanos, preparada por Diego Cabrera. A diversidade e a riqueza das bebidas típicas das diferentes regiões ibero-americanas encantaram os participantes. Esta atividade foi patrocinada pela União das Cidades Capitais Ibero-Americanas (UCCI) e pela Câmara Municipal de Madrid.